quarta-feira, 22 de novembro de 2017

We hope this helps!

Esse texto pode conter spoilers de Crazy ex-girlfriend.

O episódio da última sexta (17/11) de Crazy ex-girlfriend comprovou o que eu já sabia: essa série é muito boa.

 Nessa última temporada a Rebecca tem sido obrigada a confrontar seus problemas e traumas de diversos modos, o que acabou culminando em um dos episódios que eu fiquei mais triste em assistir em toda minha vida seriadora, que foi o da tentativa de suicídio (foi o do dia 10/11). Depois dessa tensão toda, eu pensei que se eles tratassem as consequências desse ato da Rebecca de forma leve ou cheia de piadinhas, eu ia parar de assistir e se bobear ainda iria escrever um texto revoltado por aqui. Mas graças a Rachel Bloom e Aline Brosh McKenna isso não aconteceu, ufa.

Por mais que eu não tenha os mesmos problemas que a personagem, não tem como não se sentir representada em alguns momentos e feliz pela abordagem positiva que deram até agora nessa temporada a busca por ajuda psicológica e psiquiátrica. É tão importante procurar ajuda!

Espero que os episódios sigam abordando a busca por tratamento e por uma vida melhor de forma positiva e que o meu ship, que é Rebecca e a saúde mental dela, dê certo e fique junto para sempre.


Nenhum comentário:

Postar um comentário